“Eis aqui a serva do Senhor! Faça-se em mim segundo a tua palavra.” Lc 1,38

Foto 1 (4)

     Dos dias 22 à 27 de janeiro deste ano, aconteceu a Jornada Mundial da Juventude no Panamá. Uma cidade linda, um povo acolhedor e de muita fé, sempre dispostos a ajudar. E é com grande alegria que dou testemunho deste momento tão rico na vida da igreja, uma experiência de vida que levarei para sempre. Estar numa JMJ é deixar-se inebriar pela Juventude, é vivê-la com alegria, é sentir que o mundo ainda tem conserto, pois, como o Papa Francisco disse: nós jovens somos o agora.

    Cada momento dessa jornada foi vivido com muita alegria, mais alegria ainda pelo fato de poder está tão perto de nosso Papa Francisco, que fez questão de demonstrar o seu amor para com todos. Um ser humano magnífico, que mesmo diante daquela multidão fala a cada um de maneira especial, pois não existe distância para Jesus:  e sempre nos lembrando que precisamos construir pontes em vez de muros.

    Me alegro pelo fato de haver peregrino de todos os continentes, pessoas de culturas e idiomas diferentes.  Foi gratificante ter a oportunidade de aprender um com o outro, pois estávamos reunidos em um só ideal, o amor à Jesus Cristo, mostrando que a igreja é um só corpo.  Bispos, padres, religiosos e leigos caminhando juntos, em busca da mesma santidade.

    Nas catequeses, assim como em toda a jornada pudemos estar mais perto de Maria, “Eis aqui a serva do Senhor! Faça-se em mim segundo a tua palavra.” aprendendo com ela, a virtude da humildade, a sermos simples e generosos de coração como Ela o foi, para transmitir sempre com alegria a palavra de Deus. Maria nos ensina também a nos colocarmos sempre a serviço do Senhor, que saibamos dizer “Sim”, como  fez Maria, à vontade do Pai.

    Uma JMJ faz frutificar em nós paciência, esperança, fé e muito amor, além de força para vivenciar cada momento. Lá pude sentir que o amor reina entre os irmãos, o quão contagiante é perceber alegria da Juventude em poder compartilhar sua fé. Nós somos o agora da igreja, portanto, não podemos ter medo de levar Cristo a todas as pessoas,

                                                                                                                                                               Ir. Janaina Guedes, INSR


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>